Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Poltica

Trabalhadores chineses vtimas de emboscada

Cabinda: Guerrilha ameaa empresas e estrangeiros no enclave

Cabinda Trs trabalhadores de nacionalidade chinesa foram feridos esta manh numa emboscada da guerrilha cabindesa na estrada entre Tchiwoa e Massabi. A resistncia garante que todas as empresas e estrangeiros esto ameaados em Cabinda.

A operao da resistncia, dirigida pelo comando operacional de Massabi, ocorreu s 07:00 horas desta quinta-feira, 26 de Maro, entre as localidades de Liambo Liona e Weca quando uma coluna de trs camies DAF se dirigia para Ponta Negra a fim de abastecer-se de cimento para as obras no estdio de Cabinda. Segundo a resistncia foram registados trs feridos, dos quais dois em estado muito grave.

As empresas e os estrangeiros vo continuar a ser alvos em Cabinda at que o Governo angolano decida negociar afirmou PNN um quadro militar da resistncia que garante que o nmero de emboscadas e as aces armadas vo aumentar no territrio.

Testemunhas locais garantiram tambm que aps o ataque da guerrilha as Foras Armadas Angolanas (FAA) procederam a violentas aces punitivas contra as populaes das aldeias de Liambo Liona e Weca.

Com frequncia a resistncia cabindesa tem alertado para o risco que correm os estrangeiros em Cabinda e lembram que a guerra continua no territrio contrariamente a verso apresentada por Angola.

Ns estamos em guerra e a guerra vai continuar a ceifar vidas humanas declarara Estanislau Miguel Boma, Chefe de Estado-maior General das FAC (Foras Armadas Cabindesas), brao armado da FLEC, em entrevista PNN. Situaes como a morte do brasileiro e do portugus que foi ferido podem voltar a acontecer, avisara o mesmo militar, porque uma guerra no faz escolhas das vtimas e atinge todos aqueles que sustentam e fortalecem o inimigo.

Num comunicado difundido imprensa ss Foras Armadas Cabindesas alertam que todos os estrangeiros que trabalham sob a tutela do governo neocolonial angolano sero tidos como alvos enquanto Luanda no decidir negociar o fim do conflito com a FLEC.

Aps o ataque desta manh o governador de Cabinda, Anbal Rocha, ter anulado uma deslocao a Massabi prevista para esta quinta-feira.

(c) PNN Portuguese News Network

2009-03-26 17:45:11

MAIS ARTIGOS...
  Morreu Nzita Tiago, líder histórico da resistência cabindesa
  Guerrilha em Cabinda anuncia novos ataques no enclave
  Guerrilha cabindesa anuncia retoma da via militar
  Guerrilha cabindesa ataca em Buco Zau
  Emboscada da guerrilha causa a morte de três soldados angolanos
  FLEC pede a Marcelo Rebelo de Sousa para terminar o processo de descolonização portuguesa
  Cabinda: FLEC/FAC exige a libertação de Marcos Mavungo
  Cabinda: Raul Tati e Francisco Luemba libertados
  França: Dois juízes antiterroristas querem a detenção de Rodrigues Mingas
  Cabinda: José Eduardo dos Santos demite e readmite Macário Romão Lembe
  Suíça: Manifestação cabindesa em Berna
  Cabinda: Ataque da resistência amplifica divisões na FLEC

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais