Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Cultura & Media

A 30 de Novembro na Bertrand Picoas em Lisboa

Lançamento do livro «Os Anos da Guerra Colonial»

Lisboa – Vai ser lançado no próximo dia 30 de Novembro pelas 18h30, na livraria Bertrand Picoas em Lisboa, o livro «Os Anos da Guerra Colonial», um relato de testemunhos do que aconteceu durante os anos de 1961 a 1975.

«Os Anos da Guerra Colonial», da autoria de Aniceto Afonso e Carlos Matos Gomes, é editado pela QuidNovi, e vai ser lançado no próximo dia 30 de Novembro, pelas 18h30 na livraria Bertrand Picoas.

«Os Anos da Guerra Colonial», é um livro de testemunhos que pretende dar a conhecer o que aconteceu durante os anos de 1961 a 1975, os anos em que a Guerra Colonial esteve no centro da História de Portugal.

Relatos sobre o que aconteceu em cada um dos locais onde a guerra foi travada, nas «picadas» mais perigosas, nas «matas» do Norte de Angola e de Moçambique, nas «chanas» do Leste, nas «bolanhas» da Guiné, a bordo de navios e lanchas, de aviões e de helicópteros, e ainda, o que pensaram os homens que decidiram a guerra, que a conduziram, que a fizeram de ambos os lados.

Os autores pretendem também levar a uma reflexão sobre por que foi assim que os factos aconteceram, por que foram escolhidas estas soluções e não outras. Compreender as dúvidas dos homens que tiveram de decidir num momento o caminho a seguir e ajudar a perceber as consequências dessas decisões. É, pois, sobre o Saber mais e o Compreender melhor os anos da Guerra Colonial que trata esta obra.

Sobre os autores:

Aniceto Afonso é coronel do Exército na situação de Reforma e nasceu em Vinhais em 1942. Fez os estudos secundários em Bragança e concluiu o curso de Artilharia da Academia Militar em 1963. Cumpriu comissões em Angola (1969-71) e em Moçambique (1973-75). Fez a licenciatura em História pela Faculdade de Letras de Lisboa em 1980 e o Mestrado em História Contemporânea de Portugal pela mesma Faculdade em 1990. Foi professor de História na Academia Militar de 1982 a 1985 e de 1999 a 2005. Foi director do Arquivo Histórico Militar (Lisboa) de 1993 a 2007, integrando vários grupos de trabalho e comissões relacionadas com os arquivos militares, a documentação e a História. Foi responsável pelo Arquivo da Defesa Nacional de 1996 a 2007. É membro da Comissão Portuguesa de História Militar e do Comité dos Arquivos da Comissão Internacional de História Militar, desde 1998; é investigador do Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa e autor de várias obras.

Carlos de Matos Gomes é coronel do Exército, na situação de reserva e nasceu a 24 de Julho de 1946 em Vila Nova da Barquinha. Fez os estudos secundários no Colégio Nun’Álvares, de Tomar e o curso de Cavalaria da Academia Militar. Durante a guerra colonial cumpriu três comissões, em Moçambique, Angola e Guiné, nas tropas “Comando”. Foi ferido e condecorado. Foi auditor do Curso de Defesa Nacional, do Instituto de Defesa Nacional. Paralelamente à carreira militar desenvolveu desde 1983 uma continuada actividade literária, tendo escrito argumentos, romances e várias obras de cariz histórico.

(c) PNN Portuguese News Network

2010-11-26 10:20:41

MAIS ARTIGOS...
  Morreu Gabriel García Márquez, aos 87 anos
  «O que ficou do clero de Cabinda não passa de uma sombra de si»
  «Maghreb/Machrek: Olhares Luso-marroquinos sobre a Primavera Árabe»
  Futebol: Rui Patrício pode rumar ao Dragão
  Futebol: FC Porto vence Rio Ave e descola do Benfica
  Futebol: Benfica goleia Desportivo das Aves e passa aos quartos-de-final
  «Osvaldo enfeitiçador de cobras e lagartos» impressões de uma viagem à terra vermelha: Angola
  Cabo Verde, Mali, Guiné Bissau e terrorismo em destaque
  Um português como Ministro em Ontário e Cenários das legislativas timorenses em destaque
  Password Confidential Newsletter: Cabo Verde, Guiné Equatorial, Argélia e Indonésia em destaque
  Password Confidential Newsletter: Timor, Guiné-Bissau e Cabinda em destaque
  Moçambique e a (des)União Europeia na segurança em destaque

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


PROVÉRBIOS
"Kupódi túmuka ko: Nti ava kaménina."
(Ninguém pode arrancar: A árvore (adulta) que já tem raízes.)
Outros
Relatório da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatório da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Notícias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais